9 tipos de acabamentos gráficos para o seu impresso

Você sabia que para criar um design incrível para o seu impresso, precisa conhecer os principais tipos de acabamentos gráficos?

Você sabia que para criar um design incrível para o seu impresso, precisa conhecer os principais tipos de acabamentos gráficos?

Para fazer uma impressão digital nos padrões que você deseja é necessário um certo conhecimento dos tipos de acabamento disponíveis para saber qual o mais indicado. O acabamento gráfico é o processo final de uma impressão digital, que pode transformar um impresso em um material sofisticado e nobre através de diferentes técnicas.

Criamos uma lista com os 9 tipos de acabamentos gráficos mais utilizados para te ajudar na sua criação, confira!

Laminação

A laminação nada mais é do que uma lâmina de plástico adesivo, aplicada sobre o material impresso com a função de proporcionar mais durabilidade ao produto, além de realçar as cores. A laminação pode ser brilho ou fosca.

Verniz

O verniz gera um aspecto sofisticado ao impresso, com uma fina camada de tinta transparente de alto brilho que também protege o papel. Tem a mesma função da laminação, embora dure menos, podendo ser usado em produtos de baixa ou alta gramatura — cartões de visita, cardápios e capas de livros. O verniz pode cobrir todo o impresso ou somente uma parte — nesse caso, o verniz UV localizado — que cria um contraste bonito entre o fosco e o brilhante, deixando a sua impressão mais atraente e profissional.

Corte

O corte dá uma personalizada no impresso com custo baixo, pois os distribuidores usam a mesma faca para um grupo de clientes. Ele molda os papéis conforme a necessidade e é muito usado para fazer caixas e embalagens personalizadas. Para cortes exclusivos o custo é um pouco mais alto, pois é necessário montar as facas desde o início. Já o corte a laser não precisa de um objeto pré moldado e alcança um nível maior de detalhes do que as facas.

Dobra e Vinco

A dobra é um acabamento pouco comum que pode ser automatizado, mas geralmente é feito manualmente. O vinco marca o papel para a dobra e é muito usado em folders — as marcações servem como linhas guias para dobrar os papéis ou para criar efeitos estéticos. O vinco impede que o papel seja danificado ao dobrar e mantém a qualidade do impresso, pois as fibras do papel são muito sensíveis.  

Bordas arredondadas

O acabamento de borda arredondada é simples e os equipamentos de hoje o produzem com baixo custo. Você pode optar por arredondar quantos cantos do impresso quiser e algumas gráficas oferecem o serviço gratuitamente. Muito utilizado em cartão de visita.

Relevo

O relevo  é um tipo de acabamento classificado como alto ou profundo. É importante que a gramatura do papel seja maior que 180 g para ser aplicado e por isso é muito usado em cartões de visita, capas de catálogos e projetos especiais.

Refile

O refile é um acabamento básico — um corte reto feito por guilhotina que garante a mesma proporção nos lotes de impressos.

Bloco

O bloco é um acabamento simples, mas pouco oferecido pelas gráficas. A impressão é entregue em blocos e atende principalmente à profissionais liberais.

Talão

O talão é um acabamento que deve ser pedido a parte na gráfica — aplica-se a numeração, picota-se algumas vias, cola-se a borda e aplica-se grampos. Com o fim das notas fiscais, esse tipo de acabamento vem perdendo espaço.

É muito comum que o cliente, ao buscar a impressão digital dos seus trabalhos, não se atente à importância do acabamento. No entanto é importante conhecer os diferentes tipos para que o seu impresso fique personalizado e se diferencie dos seus concorrentes — tudo isso com um baixo custo.

Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário e nos conte o que achou.